Educação 4.0

No decorrer do tempo a educação passou por um processo de evolução que pode ser classificada da seguinte forma:

Educação 1.0 - O educador era a figura mais importante na organização e no trabalho de formação do estudante. Os estudantes, numa atitude de admiração e submissão, recebiam os ensinamentos dos mestres, pois ele era o detentor do saber. Durante séculos essa educação prevaleceu e atendeu as expectativas da sociedade da época que não queria que as pessoas refletissem, pensassem e tirasse suas conclusões. Portanto, na educação 1.0 o currículo consistia apenas em aprender ler e escrever.

Educação 2.0 - Essa educação 2.0, com forte influência da Revolução Industrial, apresenta as mesmas características observadas na produção industrial: tarefas repetitivas, mecânicas e trabalho individual. A educação passou a ter como objetivo o treinamento, alicerçado na aprendizagem informativa, à qual a memorização ficava evidenciada. O conhecimento transmitido tinha, mais uma vez, a função de adequar o educando a sociedade e ao mercado de trabalho.

Educação 3.0 - Na educação 3.0 o professor precisa saber usar as novas tecnologias como potencial pedagógico. Essa educação alia as novas tecnologias com a aprendizagem, sendo assim estimula cada vez mais os estudantes a desenvolverem a autonomia, a criatividade, a flexibilidade, a participação e a pesquisa a partir de projetos.

Educação 4.0 - Com o advento da Quarta Revolução Industrial e da era digital, a educação apresenta um novo paradigma onde a informação encontra-se na rede das redes. O educador torna-se o orquestrador, o curador das informações junto ao educando, onde procura organizar e sintetizar a informação, transformando a informação em conhecimento e o conhecimento em sabedoria. O educando nesse ambiente ciberarquitetônico torna-se o ator, o autor do conhecimento através da pesquisa proposta nos projetos interdisciplinares que possibilitam o desenvolvimento de competências e habilidades para corresponder a sociedade 4.0.

A previsão é de que em apenas 20 anos, a Inteligência Artificial irá ocupar a maioria dos postos de trabalho. A indústria continuará precisando do nosso trabalho, mas as funções serão diferentes de hoje. Pessoas irão trabalhar principalmente criando e operando as máquinas.

Assim, os alunos terão que desenvolver desde cedo, sua capacidade autodidata, durante a vida escolar. Eles deverão ser capazes de continuar aprendendo, ao longo da vida, sem a necessidade de voltar às salas de aula. É necessário que a escola se transforme, então, em um espaço de desenvolvimento de competências, com grande foco na pesquisa e troca de ideias. Educação 4.0 não é mais novidade. É realidade! A sua escola já está na era da Educação 4.0?

Quer saber como levar a Educação 4.0 para a sua escola? Agende uma visita, vamos adorar conversar com você.